Ministério da Saúde diz que distribuição de soros no RN será normalizada em agosto

238

O Ministério da Saúde pretende normalizar a distribuição de soros antiveneno e antirrábico até o mês de agosto deste ano. Após firmar acordo com o Instituto Butantan, já foram recebidas 7 mil ampolas para avaliação do Instituto Nacional de Controle de Qualidade e Saúde (INCQS/Fiocruz) e posterior distribuição aos estados.

Segundo o Ministério, o principal motivo para a atual crise na distribuição dos imunobiológicos, deve-se à redução da capacidade produtiva da Fundação Ezequiel Dias (Funed) e do Instituto Vital Brazil (IVB), laboratórios públicos responsáveis pelas maiores produções de antídotos no Brasil.

Recentemente, o fornecimento feito pela Funed e pelo IVB foram suspensos. Ambos estão passando por adequações internas em razão da obrigatoriedade de cumprir diretrizes sobre boas práticas de fabricação de medicamentos, estabelecidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Para ter celeridade na resolução dos problemas de distribuição, o acordo firmado com o Instituto Butantan já está em vigor. O Instituto já enviou uma quantidade equivalente a 3,5 mil ampolas para a produção do soro antiofídico, e também 3,5 mil para o soro antirrábico.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesap), no Rio Grande do Norte, o soro antirrábico já se encontra zerado em alguns hospitais que dispõe do imunobiológico. Na ausência do soro, é utilizada a imunoglobulina para tratar as contaminações, porém, sua quantidade também está limitada.

Enquanto o abastecimento não é normalizado, a Sesap pede para a população se atentar na prevenção, solicitando que sejam evitadas “trilhas”, e que quando trabalhadores rurais estiverem em atividade utilizem sempre o equipamento de proteção.

Agorarn