Nove suspeitos morrem após confronto com policiais civis na Grande Natal

465

Homens suspeitos de integrarem uma facção criminosa morreram durante confronto com policiais civis da Divisão Especializada de Combate ao Crime Organizado (Deicor) nesta quarta-feira, 10, no município de Macaíba. Por lá, foram quatro vítimas. No total, nove foram pessoas mortas na Grande Natal.

A equipe da Deicor iniciou a operação na comunidade da Raiz durante a madrugada, para combater as facções criminosas que disputavam o tráfico de drogas da região. Segundo a Polícia Civil, os policiais foram recebidos a tiros e revidaram, baleando os suspeitos, que chegaram a ser socorridos, mas não resistiram.

A polícia passou a investigar o caso após a circulação de vídeos nas redes sociais que mostravam a invasão de uma facção que expulsou outra que “comandava” o local. De acordo com a polícia, a área era completamente vigiada por bandidos, que instalaram câmeras de monitoramento nos postes para assustar a população.

Os homens foram identificados pela Polícia Civil como Denilson da Silva Costa, conhecido “Denilson matador”, foragido do Presídio Estadual de Parnamirim e chefe do grupo criminoso; João Paulo Pereira de Oliveira, conhecido como “JP”, que usava uma tornozeleira eletrônica; Rodrigo Richardson Alves da Silva, conhecido como “Pé de Pato”, que cumpria pena no regime aberto, e o último, identificado como João Pedro da Silva Alves, conhecido como “Pedrinho”, irmão de Denilson.

Durante a operação, foram apreendidas cinco armas e as câmeras de monitoramento. Entre as armas haviam três revólveres calibre 38, uma espingarda calibre 44 e uma arma de fogo caseira. Uma delas havia sido roubada do segurança de uma agência bancária em Natal.

Já no município de São Gonçalo do Amarante, região metropolitana de Natal, cinco suspeitos morreram durante confronto com a Policia Militar e a Policia Civil. Além disso, duas mulheres e um homem, baleado na perna, foram presos. A operação aconteceu no início da manhã, na comunidade Serrinha de Cima, zona rural de São Gonçalo.

Segundo o Tenente Coronel do 11º Batalhão da Policia Militar, Fábio de Araújo, o reconhecimento dos alvos foi feito graças às operações de inteligência do batalhão, aliado a ajuda de informantes e ao trabalho conjugado com a Policia Civil.

“Serrinha se transformou num local de homizio de bandidos. Homizio é um local onde os bandidos se escondem. Eles roubavam, matavam faziam o que queriam. A gente estava precisando fazer uma operação neste local”, disse o coronel da PM.

De acordo com ele, os policiais apreenderam três armas de fogo, sendo elas uma de calibre doze de fabricação caseira, uma pistola 380 e uma pistola .40, tinha sido tomada de um sargento da PM durante assalto que ocorreu em uma pizzaria, localizada entre os municípios de Macaíba e São Gonçalo.

Além das armas, também foram apreendidas drogas como crack e maconha, balança de precisão, garrafas cheias de combustível (utilizadas como coquetel molotov), um machado e celulares.

Fonte: Agorarn