PCC movimentou mais de R$ 6 milhões nos últimos anos no RN, aponta investigação

414

A facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) movimentou cerca de R$ 6 milhões, aponta investigação do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN).
Uma operação denominada ‘Juízo Final’ foi deflagrada na manhã desta sexta-feira, 16. Os promotores cumprem mandados de busca, apreensão, prisão e condução coercitiva em 13 unidades prisionais estaduais e uma federal em 18 cidades potiguares. Ao todo, são 129 mandados de busca e apreensão, 21 de prisão e 24 de conduções coercitivas.
Segundo investigações, cerca de 184 contas de familiares dos investigados, predominantemente de mulheres, foram utilizadas nas movimentações.
Redes sociais eram utilizadas para a comunicação dos presidiários. Por esta razão, ordens judiciais foram expedidas para a quebra de sigilo revelar os planos dos criminosos. O Facebook, porém, informa que não armazena informações de seus usuários, e que por esta razão, não poderia contribuir com a Justiça.

A rede social foi multada em R$ 15 milhões por não contribuir com operação. Outros documentos acumulados durante investigação, comprovam que houve o descumprimento de ordens judiciais também do Whatsapp.
Durante o período de investigação, foram apreendidos cadernos e papéis com informações dentro de algumas unidades prisionais do RN.
As anotações contêm nomes, apelidos, datas e números de telefones. Além disso, há identificação dos “padrinhos” (pessoas da facção que anuem á entrada do novo integrante), a “quebrada de origem” (de onde vem aquele que busca entrar no PCC), “quebrada atual” (onde está atuando recentemente) e as “faculdades” (forma como identificam as unidades do sistema penitenciário).
Os dados contidos nas anotações registram toda a atividade criminosa e o quantitativo de integrantes da organização a qual conta hoje com mais de 600 integrantes do Estado.
As medidas estão sendo cumpridas em Natal, Parnamirim, Ceará Mirim, Macaíba, Baía Formosa, Mossoró, Itajá, Felipe Guerra, Baraúna, Caraúbas, Martins, Pau dos Ferros, São Francisco do Oeste, Tenente Laurentino Cruz.
Também há cumprimento de mandados na Penitenciária Rogério Coutinho Madruga (Pav. 5), Penitenciária de Alcacuz, Cadeia Pública de Natal, CDP Zona Norte, Complexo Penal João Chaves, CDP Pirangi, Penitenciária Estadual de Parnamirim, CDP Parnamirim, Cadeia Pública de Mossoró, Presídio Mário Negócio, Cadeia Pública de Caraúbas, Presídio de Pau dos Ferros, CDP Patu, CDP Parelhas, CDP Jucurutu.