PM e Governo do Estado discutem acordo para encerrar paralisação

74

Policiais e bombeiros militares do Rio Grande do Norte iniciaram nesta segunda-feira, 17, paralisação por tempo indeterminado. As duas categorias reivindicam reajuste de 60% dos salários, pagamento de folhas atrasadas e o aumento do efetivo. Os servidores estão reunidos, desde o início da manhã, em frente ao prédio da Governadoria, localizado no Centro Administrativo do Estado.

Ainda no meio da manhã, os policiais e militares e representantes do governo estadual estão reunidos discutindo uma solução para o término da paralisação.

Segundo as associações representativas de policiais militares e bombeiros, cerca de 1,5 mil servidores estão reunidos em frente à governadoria. O movimento atraiu praças e oficiais da Região Metropolitana de Natal e cidades do interior.

Na última sexta-feira, 14, o Governo do Estado propôs a criação de um Grupo de Trabalho para reestruturação de carreiras da Polícia Militar visando, em um processo gradual, corrigir distorções com relação a outras carreiras da área da Segurança Pública. No entanto, a medida não foi acatada pelas categorias profissionais.

Apesar da paralisação da PM, a Polícia Civil que mantém o atendimento das delegacias funcionando normalmente.

José Aldenir / Agorarn Imagens