Secretaria de Saúde do RN confirma três mortes por Influenza H1N1

88
Três pessoas morreram no Rio Grande do Norte vítimas da Influenza em 2019. A informação é da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesap), que confirmou o registro de 24 casos de quatro diferentes tipos do vírus neste ano no estado potiguar. Duas das mortes foram provocadas pelo vírus da Influenza H1N1 e a outra pela Influenza A, ainda de acordo com a Secretaria. Uma criança de 9 anos morreu em Santa Cruz, um idoso de 74 em Jardim do Seridó e um homem de 45 foi a óbito em Santana do Matos.
Alessandra Lucchesi, subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesap, afirma que o número está abaixo do registrado nos anos anteriores. Em 2018, foram 15 óbitos nos 12 meses. De toda maneira, ela afirma que é necessário que a população tome os cuidados necessários a evitar a contaminação pelo vírus. A Sesap reforçou que, para redução do risco de adquirir ou transmitir doenças respiratórias, especialmente as de grande infectividade, como vírus Influenza, é importante que, além da vacinação, sejam adotadas medidas gerais de prevenção:
– Frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento
– Utilizar lenço descartável para higiene nasal
 -Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir
– Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca
– Higienizar as mãos após tossir ou espirrar
– Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas.
– Manter os ambientes bem ventilados
– Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de influenza.
– Evitar sair de casa em período de transmissão da doença
– Orientar o afastamento temporário (trabalho, escola etc.) até 24 horas após cessar a febre
– Indivíduos que apresentem sintomas de gripe devem:
– Evitar sair de casa em período de transmissão da doença (até 7 dias após o início dos sintomas)