Vantagem de 222 mil votos no segundo turno para o Governo do RN, deixa Fátima tranquila.

312

Caso queira ser o governador do Rio Grande do Norte, o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), precisa retirar uma vantagem de 222 mil votos até o próximo dia 27 de outubro. Após o fim do primeiro turno, no último dia 7 de outubro, o pedetista está 13,75% atrás da senadora Fátima Bezerra (PT), que obteve ampla maioria na primeira perna da eleição, com um total de 748.150 votos válidos.

A ampla vantagem de Fátima Bezerra é visível diante da quantidade de municípios vencidos pelo PT no primeiro turno. O partido saiu vencedor em 149 cidades das 167 cidades potiguares. Por sua vez, Carlos Eduardo venceu em 13 municípios – contabilizando 525.933 votos. O atual governador obteve a maioria em outras cinco localidades.

Apesar da larga diferença de votos, o candidato tem um trunfo: vitórias em Natal e Parnamirim. As duas cidades representam, respectivamente, o primeiro e o terceiro colégio eleitoral do Rio Grande do Norte. Na capital do Estado, por exemplo, o ex-prefeito conseguiu ficar 70 mil votos à frente de Fátima Bezerra.

O bom resultado do adversário na região metropolitana de Natal colocou em alerta a campanha de Fátima Bezerra. A atenção da candidata, até o fim do segundo turno, é para reverter o resultado na capital. No interior do Rio Grande do Norte, ela conseguiu uma boa vitória em Mossoró, com 43,02% dos votos válidos. A cidade é o berço político do candidato ao vice de Carlos Eduardo, Kadu Ciarlini, que é filho da prefeita Rosalba Ciarlini.