Alerta: Variante brasileira do coronavírus já foi identificada em 10 Estados

Alerta: Variante brasileira do coronavírus já foi identificada em 10 Estados
Redes Sociais

A variante brasileira do coronavírus conhecida como P.1 já foi identificada em ao menos 10 Estados do país. Descoberta em janeiro em pacientes do Amazonas, a variante é responsável pela maior parte dos novos casos no Estado e está se espalhando pelo Brasil, informou a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) nessa 6ª feira (12.fev.2021).

A Fiocruz é uma das responsáveis pela monitoração do vírus para o Ministério da Saúde e pelo sequenciamento genético das novas cepas do vírus. Nas últimas semanas, os cientistas estão investigando essa nova variante por indícios de que seja mais transmissível que o coronavírus Sars-CoV-2.

Eis os 10 Estados que tiveram casos confirmados de contágio pela variante P.1:

  • Amazonas;
  • Ceará;
  • Espírito Santo;
  • Pará;
  • Paraíba;
  • Piauí;
  • Rio de Janeiro;
  • Roraima;
  • Santa Catarina;
  • São Paulo.

Segundo os dados divulgados pelo Ministério da Saúde, a variante foi identificada em casos isolados em 3 Estados (Pará, Roraima e Ceará). Mas algumas das pessoas que contraíram esse vírus não tiveram contato com pessoas do Amazonas, ou seja, a infecção não tem vínculo epidemiológico com o Amazonas.

Em outros 6 Estados, os casos são todos importados do Amazonas. Isso significa que os testes genéticos realizados até o momento só encontraram a variante em pacientes que estiveram no Estado.

Na 3ª feira (9.fev), a OMS (Organização Mundial de Saúde) emitiu um alerta no qual afirma que a variante brasileira pode ter maior resistência a anticorpos neutralizantes. Isso significa que a ação natural de proteção do corpo pode ser prejudicada, assim como de possíveis tratamentos.

A possibilidade de a P.1 ser mais forte e mais transmissível pode ser um problema para a saúde pública brasileira se a variante continuar a circular no país. “O alerta de circulação dessa nova variante à população é relevante para que as pessoas não deixem de lado as medidas preventivas e não farmacológicas de enfrentamento à doença.

Poder 360


Redes Sociais

djaildo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *