Com 3º recorde seguido de mortes, Brasil passa Itália em vítimas da Covid-19

0
192

O Brasil ultrapassou a Itália nesta quinta-feira (4) e agora é o terceiro país do mundo com mais mortes decorrentes da Covid-19. Com o terceiro recorde seguido no registro diário de novas mortes (1.473) pela doença do novo coronavírus, o país agora tem 34.021 vítimas fatais.

De acordo com a Universidade Johns Hopkins, a Itália registrou 33.689 mortes decorrentes da doença. Com mais vítimas que o Brasil, aparecem agora os Estados Unidos (108.208 mortes) e o Reino Unido (39.987 mortes).

Foram confirmados também 30.925 casos da doença, segunda maior marca desde o início da pandemia, elevando o total para 614.941 diagnósticos. O ministério estima que 41,5% tenham se recuperado, número que seria referente a 254.963 pessoas curadas. Há ainda 4.159 mortes em investigação.

Os números da atualização diária dizem respeito aos registros informados nas últimas 24 horas a partir do fechamento do boletim anterior. Portanto, os casos e mortes não ocorreram, necessariamente, no último dia, mas esta foi a data em que foram confirmados. A diferença entre a ocorrência das mortes e o início dos sintomas e a confirmação dos casos é decorrente da dificuldade de testagem em massa e das próprias rotinas das secretarias estaduais de saúde.

Atrasos nos dados

Nas primeiras semanas da pandemia, a divulgação do boletim de casos de Covid-19 era feita pelo Ministério da Saúde às 17h. Posteriormente, passou a ser feita às 19h. Nas últimas semanas, vinha sido praxe a liberação dos dados mais perto das 20h, mas esta quinta-feira foi o segundo dia seguido com mais de duas horas de atraso. Na véspera, a justificativa oficial foi de que haviam ocorrido “problemas técnicos”, que não foram especificados.

“Essas situações podem acontecer, porque esse processo de checagem é muito variável”, disse hoje o secretário substituto de Vigilância em Saúde, Eduardo Macário.

Diariamente, o Ministério da Saúde também se comunica com jornalistas em um grupo de aplicativo de mensagens para que estes possam enviar questionamentos a respeito dos temas tratados, respeitando a proposta de evitar aglomerações, inerente ao distanciamento social.

Por meio deste grupo, a pasta foi questionada por cinco profissionais de imprensa sobre o horário em que os dados foram divulgados. Não houve resposta, e o envio de mensagens passou a ser restrito aos seus administradores. A CNN questionou a Secretaria de Vigilância em Saúde a respeito dos atrasos e da falta de resposta no grupo com a imprensa, mas não obteve resposta até a última atualização deste texto.

Estados

O estado de São Paulo continua sendo o mais afetado, em números absolutos, pela pandemia de Covid-19, com 129.200 casos e 8.560 mortos pela doença.

Rio de Janeiro (60.932), Ceará (59.795), Pará (48.049) e Amazonas (46.473) são os outros estados com mais casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus.

Os que registraram mais mortes por Covid-19 são Rio de Janeiro (6.327), Ceará (3.813), Pará (3.416) e Pernambuco (3.134).

Veja abaixo o boletim de hoje do Ministério da Saúde, com os casos e mortes por estado:

Boletim da Covid-19 no Brasil em 4 de junho de 2020

Boletim da Covid-19 no Brasil em 4 de junho de 2020

Foto: Divulgação – 4.jun.2020/Ministério da Saúde

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui