Empresas estão driblando a baixa no mercado usando o delivery, neste período de quarentena, decorrente do coronavírus

0
431

Com a propagação do COVID-19 em território nacional, foi preciso decretar quarentena em todo o país, para a prevenir a população contra esse vírus que vem disseminando em todo o mundo. O que fez com que constituíssem uma baixa no mercado, que têm vivido dias de pânico, um dos maiores pesadelos para o comércio. Muitas empresas diminuíram o fluxo de demanda, e outras tiveram que baixar as portas, entre lojas e restaurantes.

Entretanto, empresas e também microempreendedores encontraram alternativas para driblar a baixa no mercado, fazendo o uso do delivery, e continuar atendendo seu público. Mesmo com o impacto do coronavírus, as compras online cresceram uma média de 40%.

Consumidores que decidiram por não ter contato pessoal para se proteger do vírus, estão optando por compras na internet.

E como as empresas têm feito isso com poucas pessoas na rua? Simples! Fazendo o uso de aplicativos de delivery, fazendo contato diretamente com o motoboy.

Os aplicativos de delivery, como o da Bee Delivery, por exemplo, que funciona 24h, atendendo todas as demandas das empresas, e com auxílio de seu suporte, para que não haja nenhuma barreira, facilitando assim o trabalho das mesmas, sem atraso das entregas e aumentando o número de pedidos. E assim, empresas se cadastrando e procurando ainda mais o serviço de delivery para implementação de seu negócio.

O crescimento de cadastro de empresas no aplicativos da Bee Delivery, cresceu em um total de 478% em um período de uma semana, o que tem feito com que o mercado de lojas, restaurantes e farmácias, continuem desenvolvendo-se, mesmo que o fluxo de pessoas tenha diminuído no estabelecimento.

Presente em mais de 70 cidades, pelos 24 estados brasileiros, a Bee Delivery tem feito um trabalho excepcional, nessa definição de entregas, superando todas as expectativas, em um momento tão árduo, ligando empresas a motoboys. Esse trabalho vem se resultando em números expressivos: crescendo em 80% o número de demandas nesse período de quarentena. Contudo, acreditando no potencial dos entregadores, que estão nas ruas para atender a todos.

A Bee tem ponderado também as medidas de prevenção para empresas e entregadores, obedecendo às regras da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde. E torcendo, para que tudo isso tão logo se acabe, e as coisas voltem ao normal, assim como, pedindo para que a população fique em casa respeitando os limites de prevenção.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui