Governadora recebe manifesto de apoio assinado por mais de 80 entidades

Governadora recebe manifesto de apoio assinado por mais de 80 entidades
Redes Sociais

Durante solenidade virtual alusiva ao Dia Internacional da Mulher, nesta segunda-feira (8 de março), a governadora do Rio Grande do Norte, professora Fátima Bezerra, recebeu manifesto de apoio assinado por mais de 80 entidades.

O texto foi lido pela deputada federal Natália Bonavides no evento promovido pela Secretaria de Estado das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos (Semjidh) que teve como tema “Mulher potiguar em defesa da vida” e foi transmitido pelo governo no Youtube (https://www.youtube.com/watch?v=lrBSezDkiDo).

O manifesto diz que a liderança exercida pela governadora no estado e no país potencializa as agressões machistas que recebe. De acordo com o documento, esses ataques são “de caráter reacionário e misógino que ferem a todas nós mulheres que somos igualmente agredidas quando a governadora do nosso estado é insultada em sua condição de mulher.” O manifesto está disponível para arrecadar mais assinaturas, pelo link: http://chng.it/sQyGPsFcdr.

A chefe do Executivo estadual agradeceu ao confirmar que os tempos têm sido muito difíceis com a polarização, e que os ataques mais graves são as fake news. “Atacam minha história, minha dignidade, minha reputação, minha condição de mulher. Esses que me atacam terão o julgamento que a história vai dar, mais cedo ou mais tarde. A cada ataque desses, eu respondo levantando a cabeça com muita firmeza, clareza e sabendo que não estou só”, disse.

A governadora rendeu homenagens a várias mulheres potiguares, representantes de diversos setores e que têm enfrentado o desafio da pandemia.

HOMENAGENS

O momento foi de cumprimento especial às profissionais de saúde do Rio Grande do Norte – enfermeiras, fisioterapeutas, cozinheiras, copeiras, mulheres da limpeza que trabalham nos hospitais, UPAS, e todas as cientistas, que contribuem para o desenvolvimento da ciência no RN. Algumas médicas da linha de frente e pesquisadoras foram citadas.

A doutora Marise Reis Freitas, do Programa de Pós-Graduação em Gestão de Qualidade em Serviço da Saúde da UFRN foi convidada a representar a classe e contextualizou o momento.

“A ciência é uma ferramenta pra que a gente conquiste uma vida melhor. É pra isso que ela serve. O século 21 escancara essa perspectiva de compreendermos a responsabilidade de conquistar ou perseguir soluções para reduzir a desigualdade social”, destacou a pesquisadora para lembrar que é preciso reduzir as desigualdades, garantindo acesso à educação, saúde, moradia e, principalmente, o direito à vida.

“Homenagear essas mulheres é mais do que um dever diante do contexto tão grave que nós vivemos de pandemia com todas as suas consequências, o quanto essas mulheres têm contribuído colocando o saber delas a serviço da humanidade. São vocês que nos dão força pra gente resistir frente aos negacionistas, quanto mais eles tentam nos atacar, mais vocês nos trazem argumentos, fundamentos para que a gente siga a caminhada”, destacou a governadora Fátima.

O ato solene também prestou tributo a todas as mulheres que tiveram suas vidas ceifadas pela covid-19; especialmente à professora pesquisadora e feminista Elizabete Nasser, pioneira na discussão de gênero, na década de 80.

A cantora Glorinha Oliveira, falecida em fevereiro deste ano, foi lembrada na homenagem. Ela era conhecida como o Rouxinol Potiguar e honrou os palcos e a história cultural do RN.

As apresentações culturais ficaram por conta da Roda de Mulheres do Samba Potiguar e da escritora Rizolete Fernandes.

Além das já citadas, também marcaram presença a senadora Zenaide Maia, o senador Jean Paul Prates, a deputada estadual Isolda Dantas e as vereadoras de Natal Brisa Bracchi, Divaneide Basílio e Júlia Arruda. A procuradora geral adjunta de Justiça do RN, Elaine Cardoso, e a promotora de Justiça Érica Canuto participaram da solenidade.

Pelo Governo, registraram presença: a secretária da Semjidh, Eveline Macedo; secretária do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), Iris Oliveira; a subsecretária de Políticas para Mulheres, Ivanete Oliveira; a coordenadora do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher, Joana d’Arc; coordenadora do  Conselho Estadual de Políticas Públicas de Igualdade Racial, Lúcia Helena; coordenadora do Grupo Afirmativo de Mulheres Independente, Goretti Gomes; representante das Mulheres com Deficiência, Ivoneide Damasceno.


Redes Sociais

djaildo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *