Governo Cidadão troca experiências com a primeira queijeira artesanal certificada no RN

Governo Cidadão troca experiências com a primeira queijeira artesanal certificada no RN
Redes Sociais

O secretário de Gestão de Projetos e Metas, Fernando Mineiro, coordenador do Projeto Governo Cidadão, conheceu o processo produtivo da Fazenda Caju, onde funciona a primeira queijeira do tipo artesanal certificada pelo Governo do RN. A visita técnica ocorreu nesta sexta-feira, 12, e promoveu um importante intercâmbio de experiências, já que o Projeto é responsável pela construção e equipagem de 39 queijeiras pelo Seridó.

Localizada no distrito de Gravatá, em Ceará-Mirim, na Região Metropolitana de Natal, a unidade processa, artesanalmente, cerca de 30 litros de leite por dia que resultam em sete ou oito peças de queijo, segundo Marinho de Sousa, proprietário da fazenda.

Atualmente, a queijeira passa por uma espécie de entressafra e dos seus tachos estão saindo apenas queijos de coalho e ricota. No entanto, a unidade já produziu mais de dez tipos da iguaria, a maioria delas curadas durante pelo menos 30 dias, feitas com leite cru extraídos de vacas da raça Gir Leiteiro.

Seus queijos têm receitas únicas e levam nomes de localidades da região, como Vale Verde, Guaporé, Mucuripe e Oiteiro e ganharam visibilidade nacional este ano, quando foram mostrados em reportagem no programa do chef Edu Guedes, na Band. “Enquanto uma queijeira industrial pasteuriza o leite, a artesanal usa o leite cru, mantendo os tais lactobacilos vivos”, explica Marinho. “Dessa forma, temos um produto vivo e rico em nutrientes e em sabor”.


Redes Sociais

djaildo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *