Grupos de pessoas vulneráveis e profissionais de saúde e segurança serão prioridade para vacina da covid-19

0
174

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros, disse neste sábado que, se ficar demonstrada a eficácia da vacina de covid-19 do acordo anunciado hoje, grupos de pessoas vulneráveis e profissionais de saúde e segurança serão priorizados no acesso do produto.

O governo informou há pouco que fechou uma parceria com a Universidade de Oxford e a AstraZeneca para o desenvolvimento e acesso do Brasil à vacina. O acordo prevê a compra de lotes da vacina e da transferência de tecnologia. “Se demonstrada eficácia, serão 100 milhões de doses à disposição da população brasileira”. No Brasil, a tecnologia será desenvolvida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Segundo Medeiros, o desenvolvimento da vacina já está em uma etapa adiantada. “Essa vacina já está na fase 3, na fase clínica”, disse durante entrevista coletiva à imprensa que está sendo realizada em Brasília.

Também presente à entrevista, o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Hélio Angotti Neto, destacou que no Brasil tem seis vacinas em testes em fase pré-clínica e que todas estão sendo acompanhadas pelo Ministério da Saúde. “Semana que vem, traremos muito mais informações envolvendo boas perspectivas”, disse.

*O Dia – IG

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui