Jovens do RN querem disciplinas ligadas à arte e à tecnologia no novo Ensino Médio

Com o debate sobre o Novo Ensino Médio aberto, já que a sua implantação está prevista para 2022 em todo o Brasil, escolas do Rio Grande do Norte incluíram os alunos nas discussões preparatórias. O foco no ingresso no Ensino Superior e a inclusão de disciplinas relativas à arte e à tecnologia são manifestações recorrentes entre os adolescentes.

O Complexo Educacional Contemporâneo foi uma das instituições que decidiu ouvir o alunado na construção da nova grade, que prevê horas flexíveis para a formação técnica e profissional. A diretora Marianny Andrade Arcanjo conta que a possibilidade de fala vai permitir que a instituição seja mais assertiva, além de assegurar o protagonismo juvenil.

Das pesquisas com os estudantes, realizadas no último mês, foi manifestado por eles o interesse em disciplinas complementares ligadas ao cinema, à música, à dança e ao teatro, além de matérias dedicadas ao uso da tecnologia. Segundo os jovens, a aprendizagem por meio de oficinas, projetos práticos e recursos tecnológicos é mais eficiente.

Apesar do interesse por arte e tecnologia, os adolescentes afirmaram que entrar na faculdade e ter um bom emprego no futuro são as maiores motivações para que cursem o Ensino Médio. Uma das novas matérias que fará parte da grade já a partir do próximo ano é justamente “Projeto de vida”, que, de acordo com a diretora, vai ajudar nesse planejamento.

Marianny explica que o desafio do Contemporâneo agora é alinhar o interesse apresentado pelo alunado com as diretrizes pedagógicas da escola. “Os estudantes sabem o que querem aprender e onde querem chegar. O nosso trabalho será o de construir a ponte entre as duas coisas, aumentando a participação e consolidando resultados”, explica ela.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *