Mais de 20,65 milhões de famílias terão acesso ao repasse de no mínimo de R$ 600 do programa em setembro

Redes Sociais


O Auxílio Brasil atinge em setembro de 2022 mais uma marca inédita. Pela primeira vez, mais de 20,65 milhões de famílias terão acesso ao repasse de no mínimo de R$ 600 do programa permanente de transferência de renda do Ministério da Cidadania.

Na comparação com agosto, quando 20,2 milhões de famílias receberam o benefício, a alta é de 2,2%, o que corresponde a mais de 450 mil famílias.

O início dos pagamentos será na segunda-feira (19/09), para os beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 1. O cronograma escalonado de repasses segue de acordo com o calendário oficial até 30 de setembro.

A operação garante o atendimento pleno de todas as famílias que apresentam, no Cadastro Único, perfil para serem contempladas. Levando em conta o histórico do Auxílio Brasil, implementado em novembro de 2021, são mais de 7,5 milhões de famílias adicionadas ao longo dos últimos 11 meses.

Recortes

Há um amplo percentual de famílias (82%) em que a responsável é uma mulher. Isso significa que, dos 20,65 milhões de lares que vão receber o Auxílio Brasil neste mês, 16,85 milhões têm como responsável principal uma pessoa do sexo feminino.

Na divisão por regiões, o Nordeste segue sendo a que concentra o maior número de famílias atendidas. São 9,58 milhões. Na sequência aparecem o Sudeste (6,11 milhões), o Norte (2,48 milhões), o Sul (1,37 milhão) e o Centro-Oeste (1,08 milhão).

Já no corte por Unidades Federativas, a Bahia é o estado com maior abrangência de contemplados. São 2,53 milhões de famílias. A lista segue com São Paulo (2,48 milhões), Rio de Janeiro (1,74 milhão), Pernambuco (1,65 milhão), Minas Gerais (1,59 milhão) e Ceará (1,45 milhão).

 Ministério da Cidadania


Redes Sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.