MDR discute a gestão de resíduos sólidos na região do Seridó (RN)

MDR discute a gestão de resíduos sólidos na região do Seridó (RN)
Redes Sociais

Auxiliar no atendimento às regras do novo Marco Legal do Saneamento e buscar soluções para a gestão de resíduos sólidos urbanos. Com esses objetivos, o Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, se reuniu com os gestores dos 24 municípios que integram a região do Seridó, no Rio Grande do Norte

Pedro Maranhão, secretário nacional de Saneamento do MDR, reforçou a importância do investimento privado no setor para que os recursos públicos possam ser alocados em outras iniciativas.

“A capacidade de investimento do poder público, do Estado brasileiro, tanto da União, como dos estados e municípios, realmente é muita escassa. E ela tem que ser direcionada para aquilo que é a função maior dela, que é saúde, educação e segurança.”

Após o encontro, os gestores visitaram o lixão de Caicó, que atende as cidades da região, entre elas São Fernando. O local passou por um incêndio no início da semana. Os participantes discutiram ações para a desativação definitiva do local. Tadeu dos Santos, prefeito de Caicó, falou sobre os prejuízos de manter o espaço em funcionamento.

“Nós precisamos dar um ponto final a essa história, porque é uma história que se arrasta há pelo menos 15 anos e prejudica muito a população de São Fernando. E a gente está contando com o apoio de todos os prefeitos para que a gente encerre, por definitivo, essa história desse lixão que prejudica, tanto a população de São Fernando, quanto o meio ambiente e entorno.”

Pedro Maranhão reforçou o compromisso do MDR em seguir o diálogo com os gestores estaduais e municipais a fim de buscar soluções viáveis para o cumprimento das ações previstas no novo Marco Legal do Saneamento. “Tive a oportunidade de ver o lixão de Caicó hoje, que teve um incêndio, que prejudica muito a população de São Fernando. E nós não podemos conviver com isso. Estamos arrumando uma solução para o encerramento do lixão, com a construção de aterro para que a região do Seridó dê uma destinação ambientalmente correta aos seus resíduos sólidos.”

Com o novo Marco Legal do Saneamento, o Governo Federal tem como objetivo alcançar a universalização dos serviços de saneamento básico até 2033, garantindo que 99% da população brasileira tenha acesso à água potável e 90%, ao tratamento e à coleta de esgoto.
Fonte: Brasil 61


Redes Sociais

djaildo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *