Pesquisadores pedem que Governo do RN suspenda licenças de empreendimentos em Cerro Corá para preservar espécies ameaçadas

Pesquisadores pedem que Governo do RN suspenda licenças de empreendimentos em Cerro Corá para preservar espécies ameaçadas
Redes Sociais

A possibilidade de extinção de duas espécies nativas do Seridó potiguar – a arara maracanã e o papagaio verdadeiro – motivou um grupo de cientistas a solicitar à governadora Fátima Bezerra (PT) e equipe de secretários a suspensão de qualquer processo de licença para novos parques eólicos no município de Cerro Corá. O pedido ocorreu durante audiência realizada na Governadoria na manhã desta segunda-feira (30) com organizações da sociedade civil, a fim de discutir os impactos socioambientais desses empreendimentos.

O professor doutor do Departamento de Ecologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Carlos Roberto Fonseca, apresentou uma série de sugestões durante o encontro, que também contou com a presença da deputada federal Natália Bonavides, do deputado estadual Francisco do PT, de Fernando Mineiro e de representação do mandato do senador Jean Paul Prates.

“Essa área é a maior área verde do estado. Tem populações únicas de aves que só estão naquela região. Trata-se de uma área insubstituível e a gente fica muito preocupado com o avanço dos aerogeradores lá”, apontou Carlos Fonseca, argumentando que não existem estudos sobre o impacto a longo prazo, mas propondo o estabelecimento de protocolos mínimos para Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA-RIMA).

Ainda atento aos riscos, sugeriu que seja editada uma portaria com a lista das espécies ameaçadas do estado, para impedir o avanço de empreendimentos que dizimem esses animais.

Fonte: vlaudeyliberato


Redes Sociais

djaildo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.