Polícia Federal vai reforçar segurança de presidenciáveis nas eleições de 2022

Polícia Federal vai reforçar segurança de presidenciáveis nas eleições de 2022
Redes Sociais

A Polícia Federal deve reforçar a segurança dos candidatos à Presidência do Brasil nas eleições deste ano. Segundo a Folha de S. Paulo, que publicou a informação, a medida se deve ao nível de acirramento da disputa, puxado, principalmente, pela polarização política entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL).

De acordo com o jornal, que também ouviu anonimamente integrantes da corporação, a polícia tomou essa decisão após o pleito de 2018, marcado pela facada sofrida por Bolsonaro e por ameaças à campanha de Fernando Haddad (PT).

Agora, conforme nova instrução normativa que trata da segurança dos presidenciáveis, além de os agentes terem de obedecer a ordens específicas, os candidatos também devem atender a uma série de recomendações, como, por exemplo, avisar suas agendas à PF com 48 horas de antecedência e fazer um “relato circunstanciado de eventuais situações críticas ou relacionadas à campanha eleitoral que ensejam um maior risco ao candidato”.


Redes Sociais

djaildo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.