Região metropolitana de Natal é epicentro da epidemia da Covid-19 no RN, diz relatório da UFRN

0
232

84 996140787A região metropolitana de Natal é o epicentro da epidemia da Covid-19 no Rio Grande do Norte e vive o pior momento desde 2020, afirma um relatório publicado pelo Laboratório de Inovação em Saúde (Lais) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. A alta das taxas de transmissibilidade, internação e mortes foram registradas principalmente após o carnaval.

Por causa da situação, os pesquisadores recomendaram medidas ainda mais duras para os municípios da Grande Natal. Entre elas, suspensão do feriado de Páscoa e determinação de toque de recolher no período. “Neste momento, é imprudente flexibilizar quaisquer medidas além das que foram publicadas no decreto do estado, sob pena de aumentar a crise de saúde pública já vivenciada”, afirma o relatório.

De acordo com os pesquisadores, o início do mês de fevereiro de 2021 marcou o aumento da taxa transmissibilidade do coronavírus, que perdurou por 8 dias. Após um pequeno período de redução, a taxa voltou a crescer ainda mais durante o Carnaval, e permaneceu em patamares elevados durante pelo menos 10 dias.

De acordo com o relatório, nesse período a taxa chegou a 1,40 – ou seja – 100 pessoas infectadas transmitiam a doença para outras 140, em média.

G1RN

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui