‘Se eu fosse cúmplice, teria virado ministro do Supremo’, diz Moro

‘Se eu fosse cúmplice, teria virado ministro do Supremo’, diz Moro
Redes Sociais

Em uma palestra realizada em Boston, nos Estados Unidos, o ex-ministro Sergio Moro afirmou que, se tivesse continuado no governo do presidente Jair Bolsonaro, teria se tornado ministro do STF (Supremo Tribunal Federal). As declarações ocorreram neste sábado (9), na Brazil Conference, que tem entre os realizadores a Universidade Harvard e o MIT (Massachussets Institute of Technology).

Moro afirmou que, durante o governo do presidente Jair Bolsonaro, ocorreram coisas erradas, que o levaram a renunciar ao cargo de ministro da Justiça. No entanto, de acordo com o ex-juiz da Lava Jato, ele poderia ter continuado no Executivo, caso aceitasse não se posicionar contra determinadas situações.

Ele foi questionado por uma brasileira em Harvard sobre o motivo de ter integrado o governo, já que atualmente se opõe ao presidente. “Deixei a magistratura porque eu tinha um projeto de combate à corrupção. Não podemos avaliar hoje aquela decisão de 2018 com o olhar que a gente tem hoje. Em 2018, havia muita expectativa de que ele delegaria o governo dele para os superministros. Deixei o governo e foi doloroso. Não para mim, tenho muito orgulho de ter deixado o governo Bolsonaro”, disse.

Moro afirmou que poderia ter se tornado ministro da mais alta Corte do país se não entregasse o cargo de ministro. “Se eu fosse um cúmplice dessas coisas erradas do governo Bolsonaro, tava lá até hoje, como ministro da Justiça. Se eu fosse cúmplice ainda, teria virado ministro do Supremo Tribunal Federal. Eu não me vendo por cargo… Não me sinto cúmplice de nada errado, mas me sinto desapontado”, completou.

R7


Redes Sociais

djaildo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.