Sesap orienta população sobre como evitar proliferação do Aedes aegypti no verão

Sesap orienta população sobre como evitar proliferação do Aedes aegypti no verão
Redes Sociais

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) faz alerta aos municípios do Rio Grande do Norte para a importância das ações de controle, vigilância e prevenção relacionadas às arboviroses.

O período sazonal dessas doenças no estado vai de novembro a maio, quando as altas temperaturas combinadas às chuvas propiciam a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor das arbovirores.

“É importante que as esferas municipal e estadual intensifiquem as ações de combate às arboviroses. Além disso, é preciso que a sociedade faça a sua parte, que cada morador cuide do seu domicílio, com foco na limpeza, no descarte correto do lixo e na eliminação de possíveis criadouros do mosquito”, comentou Silvia Dinara, responsável técnica pelo Programa Estadual de Controle da Dengue.

Silvia Dinara ressalta ainda a necessidade de realização de ações educativas junto à população, de mutirões de limpeza e também a elaboração de um Plano de Contingência Municipal das Arboviroses, em sintonia com o Plano Estadual que a Sesap vem apresentando aos municípios.

Números

De acordo com o mais recente informe epidemiológico das arboviroses no Rio Grande do Norte, divulgado na terça-feira (7), foram notificados 6.761 casos suspeitos de dengue no RN, sendo 1.195 confirmados, e um caso de óbito confirmado.

Com relação à chikungunya, foram notificados 5.484 casos suspeitos da doença, sendo confirmados 1.612 casos, e nenhum óbito.

Quanto à Zika, foram notificados 812 casos suspeitos da doença, sendo 168 confirmados.

Cuidados para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti

  • Mantenham os quintais livres de possíveis criadouros do mosquito;
  • Esfreguem com bucha as vasilhas ou reservatórios de água de seus animais;
  • Não coloquem lixo em terrenos baldios;
  • Mantenham as caixas d´água sempre tampadas;
  • Observem vasos e pratos de plantas que acumulam água parada;
  • Observem locais que possam acumular água parada como: bandeja de bebedouros e de geladeiras, ralos, pias e vasos sanitários sem uso;
  • Recebam a visita do agente de endemias, aproveitando a oportunidade para tirar possíveis dúvidas;
  • Mantenham em local coberto, pneus inservíveis e outros objetos que possam acumular água.

G1RN


Redes Sociais

djaildo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *