Campanha Paz nas Eleições pede disputa eleitoral sem violência

Redes Sociais


Já está no ar a campanha Paz nas Eleições, que pede que a violência fique de fora da disputa eleitoral. A campanha compara o futebol com as eleições, duas festas populares e que devem ser pacíficas. Os vídeos e spots começaram a ser exibidos na quinta-feira (22) nas emissoras de rádio e de televisão de todo país e serão veiculados até o primeiro turno: 2 de outubro.

A mensagem afirma que futebol e eleições envolvem rivalidades em que a violência não pode entrar.

“O jogo tem que ser limpo!”, afirma a narradora, ao lembrar que, tanto no futebol quanto na política,“adversário não é inimigo” e que “eleição em clima amistoso é vitória da democracia”.

Parceria com a CBF

A campanha no rádio e na TV faz parte da mobilização que teve início no Dia Internacional da Democracia – celebrado no dia 15 de setembro – como resultado de uma ação do TSE com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Na ocasião, durante a semifinal da Copa do Brasil, a urna eletrônica entrou em campo para levar ao público a mensagem #PazNasEleições com o objetivo de disseminar mensagens sobre tolerância, diálogo, respeito e união em favor de eleições pacíficas.

Durante sete jogos, uma urna eletrônica inflável gigante esteve no gramado antes das partidas, mostrando que equipes que representam o futebol brasileiro jogam do mesmo lado para defender eleições democráticas. Um verdadeiro sinal de fair play dentro e fora de campo.

90 anos da Justiça Eleitoral

A campanha é uma das muitas ações elaboradas pelo TSE ao longo do ano, dentro das comemorações pelos 90 anos da Justiça Eleitoral, que surgiu com o primeiro Código Eleitoral (Decreto nº 21.076) no dia 24 de fevereiro de 1932. Desde a implantação, a Justiça Eleitoral tornou as eleições brasileiras mais seguras, modernas e transparentes e fortaleceu os alicerces da democracia.


Redes Sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.