Educação do RN realiza quinta edição da avaliação do SIMAIS

Redes Sociais


Estará acontecendo nesta terça-feira (22) pela Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC) o início da 5ª edição das avaliações do Sistema Integrado de Monitoramento e Avaliação Institucional (SIMAIS).
O objetivo é aferir as aprendizagens e competências consolidadas pelos estudantes ao final de cada etapa do ensino, incluindo também o ciclo de alfabetização. Esses dados favorecem a formulação de políticas públicas destinadas à melhoria da educação do estado, orientando o planejamento articulado em 2023.
O SIMAIS será realizado na terça e quarta-feira (23) em todas as escolas da rede estadual que ofertam o ensino regular, com aplicação de provas aos estudantes de 2º, 5º e 9º anos do ensino fundamental e da 3ª série do ensino médio. Apenas as turmas do 2° ano do ensino fundamental terão dois dias de provas (22 e 23 de novembro), sendo um dia para língua portuguesa e outro para matemática. As turmas de 5° e 9º anos do ensino fundamental e a 3ª série ensino médio terão a aplicação das provas em um único dia, 23 de novembro, com um único caderno de provas contendo questões de matemática e língua portuguesa.

As turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA), multisseriadas ou exclusivas de Educação Especial, por sua natureza diferenciada, não participam da avaliação.

Cerca de 542 escolas estaduais devem realizar o SIMAIS, o que representa 1.043 turmas, mobilizando 2.282 professores e mais de 55 mil estudantes. Na SEEC, o sistema é coordenado pela Subcoordenadoria de Avaliação Escolar (SUAVE) e a aplicação é realizada pelo Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação (CAEd/UFJF), que também fará o processamento dos dados.
Durante o lançamento da atual edição, realizada em live na última semana, o secretário de Educação do RN, Getúlio Marques, apontou a importância da avaliação. “Um momento essencial para a retomada plena do processo de avaliação da nossa rede, que foi suspensa no período da pandemia. Essa avaliação é articulada com o planejamento estratégico que estamos construindo para a mudança do ano letivo, de 2022 para 2023. Queremos que nossos estudantes superem as dificuldades que possam ter no processo de aprendizagem e, para isso, é necessário conhecer as especificidades da rede estadual de ensino”, destacou o professor Getúlio Marques.
A avaliação é formada por questões de língua portuguesa e matemática e um questionário, que ajudarão a conhecer melhor questões socioculturais, trajetória escolar, aprendizagem, clima escolar e hábitos de estudo, entre outros aspectos que fazem parte da comunidade escolar.
“Uma característica importante nessa avaliação é que ela permite que seja realizado um acompanhamento e monitoramento das escolas da rede estadual, graças às análises que possamos fazer partindo dos dados produzidos pela avaliação. Isso garante uma melhor compreensão da realidade escolar e da articulação das etapas de ensino e áreas no planejamento escolar, sem preocupação com ranking ou comparações entre escolas”, destaca a professora Márcia Gurgel, secretária adjunta de Educação do RN.
 
Avaliação-Os estudantes terão o tempo de 2 horas e 30 minutos para concluir, com exceção as turmas do 2º ano do ensino fundamental, que terão um tempo total de 1h20, em cada dia da aplicação. Esse período de prova é o tempo médio padrão estabelecido para todas as avaliações externas realizadas no país.
As provas são constituídas de testes cognitivos de língua portuguesa e matemática, contendo questões de múltipla escolha. Para cada questão, há quatro alternativas de resposta, sendo apenas uma correta.
Em língua portuguesa, serão avaliados conhecimentos e habilidades sobre: procedimentos de leitura, gêneros discursivos, compreensão e interpretação de textos, relação entre textos e tratamento da informação, coerência e coesão, recursos expressivos e variação linguística, entre outros. Em matemática, avaliam-se conhecimentos com ênfase nas habilidades de resolução de problemas aplicados a contextos do cotidiano sobre temas como espaço e forma, grandezas e medidas, números e operações, álgebra e funções e tratamento da informação.
“É importante que cada escola converse com os estudantes sobre o tipo de atividade da qual participarão, em que consiste a avaliação, qual a sua finalidade, porque é importante participar. Existe uma equipe muito grande trabalhando para a realização do SIMAIS, desde o órgão central da Educação, passando pelas Diretorias Regionais de Ensino, escolas e instituições parceiras. É um momento muito esperado por todos nós”, frisa Afonso Gomes, coordenador geral da avaliação e da SUAVE.
Resultado-Previstos para serem conhecidos ainda neste ano, os resultados preliminares e finais da avaliação serão disponibilizados no Portal do SIMAIS. De acordo com a equipe organizadora, estarão disponíveis os resultados dos desempenhos por escola, turma e estudante, assim como por DIREC.
“A partir dos resultados, serão também fornecidas orientações para o trabalho pedagógico das escolas, considerando os desempenhos obtidos e o conjunto dos descritores das matrizes da avaliação, para a devida apropriação pelos professores e gestores” reforça Afonso Gomes.
O portal também disponibilizará um conjunto de revistas, em formato digital, produzidas especialmente para a reflexão da comunidade escolar sobre como melhorar a qualidade do ensino em nossas escolas, contribuindo para a formação dos nossos profissionais. São elas: Revista do Sistema, Revista do Gestor, Revista do Professor de Língua Portuguesa, Revista do Professor de Matemática e Revista dos Indicadores Contextuais.Foto:Danilo Bezerra


Redes Sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *