Em reunião com prefeitos, Alckmin diz que sistema tributário e ‘caótico’ e defende reforma

Em reunião com prefeitos, Alckmin diz que sistema tributário e ‘caótico’ e defende reforma
Redes Sociais


O vice-presidente Geraldo Alckmin afirmou, hoje, que o sistema de impostos no Brasil é “caótico” e defendeu a reforma tributária – em discussão no Congresso Nacional. Alckmin representou o presidente Lula em um evento de prefeitos promovido pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). Ele também disse que o governo quer universalizar o acesso a creches e ampliar vacinação de crianças.

Em pronunciamento, o vice-presidente disse que o objetivo da reforma no sistema de impostos, elencada como uma das prioridades do governo, é promover o que chamou de “justiça tributária”, além de simplificar a cobrança de impostos.

“Nos Estados Unidos, o imposto sobre consumo é 20%. Lá tributa consumo, renda e patrimônio. E, aqui, é consumo, consumo e consumo. Então, 50% do produto é imposto de consumo. A população consome pouco. Como é que eu vou comprar um carro se eu ganho R$ 1,3 mil de salário mínimo. Se o carro popular, custa R$ 70 mil? O modelo nosso é injusto”, afirmou Alckmin na Marcha dos Prefeitos a Brasília deste ano.

Após o discurso no evento, Alckmin concedeu uma entrevista a jornalistas, na qual voltou a defender a reforma tributária. Ele disse que o modelo atualmente em vigor é “caótico” e não estimula investimentos. “Eu acho que há uma conscientização de que o modelo tributário é caótico, leva a uma judicialização altíssima, tem custo muito elevado para pagar imposto tal é a complexidade tributária, ele é injusto na maneira como arrecada, […] não estimula investimento. Esta é uma reforma que traz eficiência econômica”, frisou o vice-presidente.

Segundo integrantes da equipe econômica, num primeiro momento, as mudanças deverão ser focadas na tributação sobre o consumo.


Redes Sociais

djaildo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *