Impactos das Eólicas: Uma Jornada pela Realidade no Nordeste do Brasil

Impactos das Eólicas: Uma Jornada pela Realidade no Nordeste do Brasil
Redes Sociais


A região nordeste do Brasil tem sido palco de significativos desenvolvimentos no setor de energia renovável, especialmente com a expansão dos parques eólicos. Recentemente, repórteres da Deutsche Welle, uma emissora internacional de notícias da Alemanha, estiveram na Paraíba e no Rio Grande do Norte, documentando os impactos desses empreendimentos em comunidades locais. O resultado foi o vídeo documentário intitulado “O Inferno das Eólicas”.
No Quilombo do Talhado, localizado na Paraíba, os repórteres encontraram uma realidade complexa e desafiadora. A agricultora Maria de Fátima Carneiro, que reside a 100 metros de um aero gerador, compartilhou suas experiências, destacando as explosões ocorridas durante a construção dos parques eólicos, que danificaram as cisternas dos quilombolas. Maria de Fátima teve que, ela mesma, enfrentar as dificuldades para reparar a sua cisterna. Esses relatos revelam um lado pouco explorado dos impactos das energias renováveis, evidenciando a necessidade de uma análise mais cuidadosa dos efeitos colaterais desses projetos.
Na Serra de Santana, especificamente na comunidade de Buraco de Lagoa, os repórteres percorreram a RN-087, um trecho sem asfalto que se estende da Baixa Grande até o Povoado Manoel Domingos. O que chamou a atenção foi o estado das casas ao longo dessa estrada, pintadas de barro devido ao intenso tráfego de veículos que se dirigem aos parques eólicos em construção. A moradora Maria Odete, comerciante e paciente cardíaca, compartilhou a sua luta diária para manter a casa limpa, começando cedo, mas com pouco tempo, piso e móveis cobertos por uma camada espessa de poeira.
Iranete Silva, outra residente, relata a necessidade de manter a casa totalmente fechada e os móveis envoltos em sacos plásticos devido à poeira gerada pelo intenso movimento de caminhões que se deslocam para os parques eólicos. Essa situação ressalta não apenas as dificuldades enfrentadas pelas comunidades locais, mas também levanta questões sobre as responsabilidades ambientais e sociais das empresas envolvidas na construção e operação desses empreendimentos.
Os relatos dessas comunidades no Nordeste do Brasil lançam luz sobre a necessidade de um diálogo mais amplo e inclusivo ao planejar e implementar projetos de energia renovável. É crucial considerar não apenas os benefícios ambientais, mas também os impactos diretos nas vidas das pessoas que residem nas áreas afetadas. Somente com uma abordagem holística e sustentável, podemos garantir que a transição para fontes de energia mais limpas seja verdadeiramente benéfica para todos.
Assista o vídeo aqui
laogoanovadestaque – Roberto Paixão


Redes Sociais

djaildo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *