5 alimentos que fazem muito mal à saúde, mas pouca gente sabe

5 alimentos que fazem muito mal à saúde, mas pouca gente sabe
Redes Sociais

Em busca de resultados físicos, energéticos ou de qualquer outro aspecto, muitas pessoas acabam caindo em mitos sobre a alimentação espalhados pelo senso comum ou pela própria internet.

O problema é que isso pode gerar o aumento do consumo de comidas e bebidas que podem acabar atrapalhando o caminho até o objetivo. Por isso, a nutricionista Monik Cabral, preparou uma lista com 5 alimentos que podem ser prejudiciais à saúde e aos resultados:

ALIMENTOS QUE NÃO SÃO TÃO SAUDÁVEIS ASSIM

PEITO DE PERU

O peito de peru é utilizado comumente para produção de sanduíches naturais e lanches saudáveis por conter menor teor de gordura em relação aos outros embutidos.

Porém, a especialista alerta que, na verdade, o alimento se destaca como um dos vilões da saúde. “Não é nada saudável. Tem muito sódio, glicose, açúcar, nitrito e também nitrato, que é uma substância cancerígena”, afirma.

BACON

Monik alerta para a diferença entre as formas de produção de diferentes tipos de bacon. “Uma coisa é um bacon artesanal de porco de quintal, feito sem a presença de industrializados. Outra coisa é um bacon de porco que come ração, passa pelo processo industrial com nitratos e nitritos adicionados, fumaça líquida, açúcar e glutamato monossódico. O que faz mal é a carne processada, que no processo de industrialização recebe substâncias perigosas para a saúde. Faça o seu próprio bacon: compre a barriga do porco, processe e prepare”, sugere.

ÁGUA TÔNICA

A bebida se popularizou por ser comumente misturada a outras bebidas alcoólicas para a produção de drinks, muitas vezes, sendo, inclusive, considerada menos calórica.

Contudo, Monik afirma que água tônica, na verdade, é um refrigerante. “O gosto amargo é explicado pela presença de uma substância chamada quinina, que pode ser prejudicial à saúde se consumida em grande quantidade. É adoçada com xarope de milho ou açúcar e possui a mesma quantidade de calorias que outros refrigerantes. A versão diet também contém adoçantes artificiais aspartame”, pontua.

GELATINA

Ao contrário do que muitos pensam, a gelatina não é uma boa opção para o emagrecimento. “Quando analisamos o rótulo, observamos um monte de açúcar e corantes. Nas opções diet e zero, encontramos maltodextrina, adoçantes e corantes que fazem mal para nossa saúde. Nem o colágeno da gelatina ajuda na saúde, já que 120g de gelatina têm cerca de 0,76 a 2g de colágeno e o ideal é consumir de 8 a 10g da substância por dia para que os benefícios sejam visíveis”, explica.

PEIXE ENLATADO

Peixe é um dos alimentos mais utilizados em dietas e por aqueles que buscam uma rotina mais saudável. Mas é necessário atenção ao tipo de peixe consumido. “Quando o peixe é enlatado com água, os metais ficam depositados nele. E ao consumirmos, esses metais vão direto para o nosso organismo”, pontua.

Existe uma alternativa nesse caso: o alumínio da lata (que é tóxico) migra para o óleo, protegendo, assim, o atum. Então, deve-se escorrer todo o óleo com auxílio de uma peneira. “Lembre-se: atum e sardinha sempre em óleo!”, aconselha Monik Cabral.

Com informações do Diário VIP.


Redes Sociais

djaildo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.