Casas de apoio e instituições do Brasil fazem alerta para diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil

0
290

O panorama pandêmico ocasionado pela Covid-19 trouxe inúmeros desafios à sociedade e, um desses encontrado pela Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer – CONIACC, instituições e casas de apoio espalhadas pelo Brasil, foi manter e propagar as ações informativas sobre a importância do diagnóstico precoce, para que essas chegassem a todas as regiões do país, como também conscientizar pacientes e familiares sobre a necessária continuidade do tratamento oncológico.

Após as ações do Setembro Dourado, período no qual as casas de apoio atuaram via redes sociais, sites, blogs e demais meios virtuais, com a finalidade de se aproximar ainda mais da população em torno da temática, neste mês de novembro a CONIACC convoca a todos novamente para o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil (DNCCI) – 23 de novembro, data que entrou no calendário nacional por meio da Lei de Nº 11.650, de 4 de abril de 2008.

Os principais objetivos do DNCCI são: estimular as ações educativas e preventivas relacionadas ao câncer infantojuvenil; promover debates e eventos sobre políticas públicas de atenção integral às crianças e adolescentes com o câncer; apoiar as atividades organizadas e desenvolvidas pela sociedade civil em prol dos pacientes; divulgar os avanços técnico-científicos relacionados à doença e principalmente apoiar às crianças, adolescentes e seus familiares nessa luta.

Informações divulgadas pelo Instituto Nacional de Câncer – INCA, apontam que no Brasil, o câncer representa a primeira causa de morte (8% do total) por doença entre crianças e adolescentes de 1 a 19 anos. Nas últimas quatro décadas, o avanço no tratamento do câncer na infância e na adolescência foi extremamente significativo. Atualmente, em torno de 80% das crianças e adolescentes acometidos pela doença podem ser curados, se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados.

Dentro das estatísticas mencionadas pelo INCA, neste ano, o Brasil enfrenta a preocupante marca de 8.460 novos casos, sendo 4.310 para o sexo masculino e 4.150 para o sexo feminino (2020 – INCA). Para o presidente da CONIACC, Rilder Campos, diante aos números altos, o maior intuito da Confederação, através das suas filiadas, é oferecer o melhor e mais completo acolhimento. “É preciso mudarmos as estatísticas e, para isso, é necessário que todos os adultos responsáveis por crianças e adolescentes estejam atentos aos sinais e sintomas da doença, para que o diagnóstico seja feito sempre precocemente. É comprovado que, com diagnóstico prévio, há muitas chances da maioria desses pacientes terem boa qualidade de vida após o tratamento. A CONIACC e suas filiadas seguem no trabalho de informar, conscientizar e, principalmente, acolher pacientes e suas famílias”, comenta Rilder Campos.

Sinais e Sintomas

Palidez progressiva; sangramentos ou manchas roxas sem relação com traumas; febre prolongada sem causa definida; vômitos e dores de cabeça persistentes, principalmente pela manhã; alteração da marcha ou da visão ou diminuição da força em pernas ou braços; caroços em qualquer lugar do corpo; ínguas; dores no corpo que não passam e atrapalham as atividades das crianças e brilho branco nos olhos quando a criança sai em fotografia com flash.

Conheça a CONIACC

A Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer – CONIACC representa a concretização de um sonho de anos das lideranças do movimento de apoio e assistência à criança e ao adolescente com câncer, graças ao esforço, dedicação, amadurecimento e integração de 47 Instituições filiadas.

Através da CONIACC, surge uma nova abordagem do papel das Instituições de Assistência às Crianças e Adolescentes com Câncer, ancoradas por uma visão de futuro, reconhecendo a responsabilidade de sua liderança em proporcionar melhor qualidade de vida e dignidade, minimizando a dor e o sofrimento dos pacientes portadores de câncer infantojuvenil. A Confederação busca fomentar canais de diálogo com o setor público e privado visando o estabelecimento de políticas públicas, parcerias e ações conjuntas voltadas ao interesse da criança e adolescente com câncer.

Site – https://novo.coniacc.org.br/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui