Com chuvas muito abaixo do esperado, RN tem 100% do território em seca

Com chuvas muito abaixo do esperado, RN tem 100% do território em seca
Redes Sociais

A mais recente atualização do Monitor de Secas, coordenado pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico, referente a maio, aponta que no Nordeste houve um agravamento da seca no Rio Grande do Norte, tendo 100% do território nessa condição.

Em junho, o estado registrou 90,2% abaixo do volume médio de chuva esperado. A expectativa era de um volume médio de 90,2 milímetros (mm), mas o registro foi de apenas 9,0mm, de acordo com as análises da Empresa de Pesquisa Agropecuária Rio Grande do Norte – Emparn.

As análises registraram ainda que o último mês foi o segundo junho mais seco da história da capital potiguar. Em Natal, choveu somente 56mm, quando o esperado era um volume acima de 300mm. O junho com menor volume de precipitações foi em 1978, quando choveu apenas 18mm.

De acordo com a Emparn, o vento seco, oriundo do Atlântico Sul, associado à baixa umidade predominou durante todo o mês dificultando a ocorrência de chuvas.

As demais regiões do estado também registraram volumes médios abaixo do esperado para o período: Oeste (91,5%), Central (96%), Agreste (94,9%) e Leste (86,5%).

A previsão para o mês de julho é das chuvas seguirem abaixo do normal, com predominância no litoral, de dias nublados porém chuvas intensas.

Seca

De acordo com o Monitor de Secas, entre abril e maio, o Rio Grande do Norte já teve um agravamento da seca com o aumento da área com seca moderada no leste potiguar, devido às chuvas abaixo da média, sendo que esta severidade do fenômeno subiu de 55% para 67% do estado. Já a seca grave segue em 17% do estado. Essa é a condição mais severa do fenômeno no estado desde janeiro de 2020, quando 24% do estado passou por seca grave. Desde dezembro de 2020, todo o território potiguar registra seca.

Além do RN, Bahia e Ceará também tiveram a seca agravada e são sete as unidades federativas que estão com 100% de seus territórios em seca: RN, Bahia, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, São Paulo, Sergipe e Tocantins. Outros três estados registraram entre 97 e 99,5% de área com seca: Ceará, Goiás e Paraná.

São 20 as unidades acompanhadas pelo monitor e, exceto o DF, as demais nove apresentam entre 33% e 88% de suas áreas com o fenômeno.


Redes Sociais

djaildo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *