Confira quais imunizantes agem contra variante delta

Confira quais imunizantes agem contra variante delta
Redes Sociais

Antes de comparar as eficácias das vacinas em relação à variante delta, é importante ressaltar a importância de as pessoas vacinarem-se com a segunda dose. Em primeiro lugar porque apenas uma sociedade totalmente vacinada vai conseguir frear a circulação do coronavírus e evitar, assim, o surgimento de novas mutações genéticas. Além disso, a vacinação tem por objetivo imunizar toda uma comunidade, não apenas indivíduos.

Em segundo lugar, diversos estudos acadêmicos enfatizam que a eficácia de todas vacinas de duas doses disponíveis no Brasil (exceto a Janssen) são significativamente maiores após a segunda aplicação. Em geral, a eficácia de todas as vacinas diminui entre 9% e 12% da variante alfa para a delta. Após as duas doses, a queda fica entre 6% e 8%.

Veja a eficácia das vacinas contra a variante delta:

Pfizer: 1 dose: 33%; 2 doses: 88%

AstraZeneca: 1 dose: 33%; 2 doses: 67%

Janssen: 67%

CoronaVac: não possui estudos definitivos de eficácia contra a variante delta. O porta-voz da Sinovac, farmacêutica chinesa que produz a vacina, Liu Peicheng, disse à Reuters que dados indicam uma redução de três vezes na proteção contra a delta. O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou no início de julho que a CoronaVac apresentou bons resultados contra a variante delta em testes de laboratório.

Nesse momento existem estudos em andamento com relação ao desempenho das vacinas, especificamente em função da variante delta”, disse Covas em nota. “Essa é uma medida necessária, e todas as vacinas têm que ser testadas dessa maneira. O Butantan se prepara para muito em breve também fazer um estudo semelhante.

Os números acima foram retirados de um estudo de pesquisadores franceses publicado na revista científica Nature e de estudos ingleses publicados no New England Journal of Medicine. Lembrando que as eficácias são relativas às formas leves da covid-19. Os dados sobre a Janssen foram pesquisados na Universidade de Saúde do Sul da Flórida.

Dados divulgados pela Agência de Saúde Pública do Reino Unido em julho deste ano mostram que Pfizer e AstraZeneca reduzem em 90%, com as duas doses, os casos de hospitalizações. Portanto, a variante delta exige mais que nunca a vacinação completa: vacinem-se com a segunda dose!


Redes Sociais

djaildo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *