Governadora apresenta proposta que rasga Plano de Carreira dos servidores e promete melhorar tabela até próxima terça-feira

Governadora apresenta proposta que rasga Plano de Carreira dos servidores e promete melhorar tabela até próxima terça-feira
Redes Sociais

A direção do SINSP não concordou com a tabela de reajuste apresentado pela secretária de Administração, Virgínia Ferreira, e o controlador-geral, Pedro Lopes, que destrói o Plano de Cargos, Carreira e Remunerações dos servidores. A proposta atual do governo é de unificar os valores dos níveis remuneratórios do 1 ao 14, do GNO, o servidor com menor salário.

“Essa tabela apresentada é uma afronta aos anos de luta para que tivéssemos um plano de carreira implantado e respeitado. Com isso, o governo tenta decretar o fim da 432 e definir que o servidor mais carente deve viver para sempre com um salário mínimo, independente se ele tem um ou 30 anos de carreira. Nós nunca aceitaremos isso”, afirmou a presidenta do SINSP, Janeayre Souto.

Diante do enfático protesto do SINSP, os secretários se prontificaram de melhorar a tabela de vencimentos, acrescendo ganho nos níveis remuneratórios do GNO, e na tarde da próxima terça-feira (9) apresentar um plano diferente.

SINSP defende proposta apresentada anteriormente pelo governo

O SINSP recebeu da secretária de Administração uma proposta de reajuste com o salário inicial durante o processo de negociação. Na ocisão o sindicato defendeu a tabela apresentada pela SEAD e informou que não concordaria em diminuir o proposto pelo próprio governo.

De acordo com a proposta da SEAD ao SINSP, os vencimentos da Lei 432 teriam início a partir de 1.285,00 (para o nível remuneratório 1 – nível gerencial I) em janeiro de 2022, como prometido pela governadora Fátima Bezerra ao Fórum dos Servidores. E não de R$ 1.265,00, com o valor fixado para toda a carreira, como na atual proposta.

Fonte: SINSP/RN


Redes Sociais

djaildo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *