Home office está afetando a saúde dos trabalhadores, diz pesquisa do LinkedIn

0
291

O LinkedIn fez uma pesquisa com 2 mil profissionais que estão em home office e mostrou que 62% deles estão mais ansiosos e estressados com o trabalho do que quando estavam nos escritórios.

A adoção do home office foi vista positiva por muitas empresas, já que boa parte delas observou um aumento exponencial na produtividade dos funcionários. A pesquisa, no entanto, mostra que os profissionais estão trabalhando pelo menos uma hora a mais por dia (68%) ou até quatro horas por dia (21%).

Apesar disso, 33% dos entrevistados se sentem mais produtivos por estarem em casa e com menos distrações.

Cerca de 24% dizem estar mais pressionados a responder mensagens imediatamente e estar online por mais tempo do que estariam normalmente no escritório. Além disso, 18% revelaram a preocupação de se mostrarem ocupados com o trabalho por medo de perder o emprego e 27% enviam e-mails fora do expediente para mostrar que estão trabalhando.

A falta de contato com os colegas de trabalho também é outro problema, já que 39% dos entrevistados se sentem solitários em casa, 30% se dizem estressados pela falta de descontração no trabalho e 20% sentem-se inseguros por não saberem o que está acontecendo com os colegas e com a empresa onde trabalham.

O lado bom do trabalho em casa, afirmaram os entrevistados, foi o aumento na qualidade de vida. Aproximadamente 59% deles afirmaram que o tempo em família está melhor e 32% estão cuidando da alimentação.

Já a parte negativa envolve a distração com notícias sobre a Covid-19 (34%), as dificuldades em conciliar trabalho e cuidado com os filhos (20%) e os desafios em trabalhar com o parceiro em casa (22%).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui