Seridó Geoparque documenta mulheres seridoenses

Redes Sociais


As mulheres comerciantes do Seridó Geoparque, incluindo artesãs, serigrafistas, cozinheiras, guias, condutoras e gerentes de hospedagem, assumem, cada vez mais, na economia do território e do estado, o lugar que é delas por direito. Com olhar atento a esse movimento social, o Seridó Geoparque Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) – Geoparque Seridó – realiza, a partir do dia 1º de outubro, um documentário sobre mulheres seridoenses em seis municípios da região: Acari, Carnaúba dos Dantas, Cerro Corá, Currais Novos, Lagoa Nova e Parelhas.

A ação pretende dar visibilidade a essas mulheres, além de estimular o empoderamento feminino em atividades comerciais que corroboram para uma melhor situação social delas. Envolvido com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), o Geoparque procura promover atividades que visem ao fortalecimento das comunidades inseridas em seus limites geográficos. A questão da Igualdade de Gênero, que pode ser trabalhada no território seridoense pelos exemplos de mulheres empreendedoras que buscam seu sustento e formas inovadoras de atividades, é um dos destaques desse trabalho.


Redes Sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.