Concurso da PF com 1,5 mil vagas é adiado; Prova deve ocorrer em maio

0
192

A diretoria de Gestão de Pessoal da Polícia Federal emitiu um comunicado na manhã desta quinta-feira (11/3) informando que, por questões sanitárias, as provas do concurso com 1,5 mil vagas, previstas para ocorrer no próximo dia 21, precisaram ser adiadas. As avaliações objetivas e discursivas para os cargos de agente, escrivão, delegado e papiloscopista da PF têm nova data provável para acontecer: 23 de maio.

Os salários iniciais variam de R$ 12 mil a R$ 23 mil. O período para se inscrever no certame terminou em 9 de fevereiro, por meio do site da banca organizadora, o Cebraspe.

Conforme o Metrópoles antecipou em entrevista exclusiva com a diretora de Gestão de Pessoal da Polícia Federal, Cecília Franco, não houve novidades com relação às disciplinas neste edital. O conteúdo se manteve o mesmo cobrado na última seleção, aplicada em 2018.

Antes do adiamento, a corporação pedia celeridade na seleção, para que, em agosto, os aprovados já ingressem na academia e o provimento de cargos ocorra até 31 de dezembro de 2021. No fim do processo, a PF contará com o maior efetivo de sua história, podendo ultrapassar a marca de 12 mil policiais.

Além das provas objetivas e discursivas, a seleção conta com exame de aptidão física, avaliação médica e psicológica, prova oral e prova de digitação para os cargos de delegado e escrivão, respectivamente, avaliação de título e investigação social. Os que passarem por todas as etapas são convocados para o curso de formação, realizado no período de 10 semanas na Academia Nacional de Polícia, em Brasília.

Metrópoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui