Governadores do Nordeste emitem carta em defesa da legalidade e da paz

Governadores do Nordeste emitem carta em defesa da legalidade e da paz
Redes Sociais

Os governadores do Nordeste aprovaram nota em que conclamam a sociedade e as instituições à defesa da legalidade e da paz. Documento foi elaborado durante Assembleia ordinária do Consórcio Nordeste, realizada na manhã desta quarta-feira (25), no Centro de Convenções de Natal com a participação de representantes de 7 Estados da região.

Ao analisar o cenário político e econômico do país, os governadores concordaram que “somente assim o Brasil terá condições de combater a inflação, o desemprego e a pobreza que crescem nos lares das famílias da nossa nação”.

Em nota oficial, os governadores declaram: “reafirmamos que as instituições estaduais cumprirão a missão de proteger a ordem pública e, por isso mesmo, não participarão de qualquer ação que esteja fora da Constituição. Não permitiremos que atos irresponsáveis tumultuem o Brasil.”

Os governadores também discutiram a opção de compra por parte das companhias estaduais de gás das ações da Gaspetro, que está em processo de venda pela Petrobras e pelo Governo Federal, a compra de energias renováveis para consumo dos órgãos dos estados e a implantação de rede de fibra ótica integrando todos os municípios dos nove estados. “Esta Assembleia é muito importante também como voz de autonomia e soberania na defesa da democracia e combate às desigualdades”, afirmou a governadora do Rio Grande do Norte, professora Fátima Bezerra.

O presidente do Consórcio Nordeste, governador do Piauí, Wellington Dias destacou a importância de os estados manterem as companhias de gás como fator de impulso ao desenvolvimento, assim como de consumirem energia limpa e estarem dotados de uma rede de fibra ótica com capacidade acima 10 gigabytes para todos os Estados.

Governador do Maranhão, Flávio Dino defendeu a necessidade de posições claras diante das medidas que estão prejudicando a economia brasileira e das ameaças à democracia. “Até para não sermos coniventes com essa barbárie. Nossa carta é em defesa da legalidade e da paz. O silêncio seria a pior opção neste momento. Estamos defendendo a democracia e assegurando os direitos das pessoas.”


Redes Sociais

djaildo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *