Maia diz que Bolsonaro demorou a reagir à crise do coronavírus

0
387

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta quinta-feira (2) que o governo do presidente Jair Bolsonaro demorou a reagir à crise do coronavírus. “O governo demorou, não fez de forma sistêmica um pacote organizado”, afirmou durante teleconferência promovida pelo banco Santander.

Segundo ele, Bolsonaro não tem a iniciativa de encaminhar as iniciativas de combate à crise ao Congresso. “Precisa sempre do passo de alguém para estimular o governo a dar outro passo. A gente vai ficando a reboque de decisões de outros países ou de pressões setoriais”.

No mesmo evento, Maia reforçou que pretende votar em dois turnos na sexta-feira (3) a proposta de emenda à Constituição do orçamento de guerra.

A iniciativa cria um conselho, a ser presidido por Bolsonaro, para administrar um orçamento paralelo exclusivo para o combate ao coronavírus. O texto da PEC não foi enviado pelo governo e é de autoria de Maia e outros líderes partidários, inclusive o da oposição, André Figueiredo (PDT-CE).

O texto também dá ao Banco Central o poder de comprar créditos sem o uso de intermediários. O PT é resistente a essa parte texto e quer criar condições para os créditos concedidos pelo BC.

Mesmo assim, a presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), admite a possibilidade de a PEC ser votada na sexta. “A PEC tem dois turnos. Se tiver acordo no conteúdo, dá tempo”, disse ao Congresso em Foco.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui