Rogério Marinho entrega no RN equipamentos bancados com “orçamento secreto”, mas diz que não está desobedecendo STF

Rogério Marinho entrega no RN equipamentos bancados com “orçamento secreto”, mas diz que não está desobedecendo STF
Redes Sociais

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho (PL), negou nessa sexta-feira (3), em entrevista à 98 FM Natal, que esteja descumprindo ordem do Supremo Tribunal Federal (STF) ao entregar no Rio Grande do Norte equipamentos bancados com emendas de relator ao orçamento, que estão no centro do escândalo do “orçamento secreto”. O pagamento das emendas foi proibido pelo STF.

De acordo com Rogério, os equipamentos entregues no RN são bancados com emendas de relator de 2020, enquanto que a decisão do STF restringe a proibição às emendas de 2021. “Claro que não [não estamos descumprindo]. Somos funcionários públicos e não descumpriríamos a lei (sic). Essa sentença se refere ao RP-9 de 2021, e esses recursos [dos novos equipamentos] são oriundos de 2020. Não tem nada a ver uma coisa com a outra”, declarou.

O ministro aproveitou para responder aos críticos que apontaram suposta irregularidade na entrega dos equipamentos. “Eu acho até uma irresponsabilidade de algumas pessoas que, para prestar serviço a outras pessoas, já lançam uma acusação absolutamente leviana e irresponsável”, falou Rogério, em provável referência à jornalista Thaisa Galvão, que levantou o assunto mais cedo.

Segundo Rogério Marinho, o Rio Grande do Norte faz jus ao recebimento dos equipamentos.

“Se você cotejar o portal da transparência do Governo Federal, você vai verificar que o Rio Grande do Norte, entre os estados servidos pela Codevasf, seguramente é um dos últimos lugares entre os equipamentos que foram recebidos. Tem estado que recebeu 3 mil máquinas. O estado do Rio Grande do Norte vai receber 300 máquinas para suas prefeituras, para todas as 167 prefeituras, independente do partido político”, enfatizou.

Ele ainda complementou: “E você vê pessoas achando ruim. Não querem que o Rio Grande do Norte seja atendido. Desculpa. Eu vou continuar ajudando o estado do Rio Grande do Norte”.

O ministro falou que, no Estado, há quem patrocine uma campanha difamatória contra porque está incomodado com o capital político proveniente das realizações do MDR.

“Alguém tem muita vontade de gastar 200 para o outro não ganhar 20. É paradoxal. O Rio Grande do Norte está tendo oportunidade de ter um ministro que está investido no Estado como nunca o Estado teve. Estamos fazendo investimentos na área hídrica que vão preparar o Estado para os próximos 100 anos. Se alguém está achando ruim, eu vou continuar ajudando o Rio Grande do Norte”, finalizou.Rogério entrega no RN equipamentos bancados com “orçamento secreto”, mas diz que não está desobedecendo STF.

Portal 98 FM


Redes Sociais

djaildo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *